Fiscalização de Campanhas de Sondagem

Campanhas de sondagem significam uma das etapas mais delicadas e importantes e que requerem maior atenção na Prospecção Mineral.

É, também, uma das fases à qual demanda-se uma grande parte do investimento financeiro do Projeto Mineral. Essa etapa procede de um trabalho duro e de altíssimo nível em fases anteriores, tais como a elaboração de Base Topográfica e Sensoriamento Remoto, Mapeamento Geológico Regional e de Detalhe, Amostragem Geoquímica (amostras de mão, solo/bateia, calha, amostragem em trincheiras e em poços-testes, entre outros tipos de amostragem), Levantamento Geofísico e que, por sua vez, resulta no isolamento de alvos potenciais para ocorrências importantes para o bem mineral pesquisado.

Determinada a metodologia adequada de perfuração para o tipo de rocha, a sondagem aparece como uma excelente ferramenta para confirmação de volumes de jazimentos de teores viáveis economicamente, caracterizados pelo mapeamento geológico, pela geoquímica e por metodologias indiretas – como a Geofísica.

Para a Fiscalização da execução da sondagem é necessário o acompanhamento sistemático e contínuo de todos os procedimentos de rotina durante a perfuração. Esse acompanhamento abrange questões de implantação das praças de sondagem, logística, suprimentos de insumos para perfuração, qualidade dos materiais e equipamentos em concordância com o contrato firmado entre o Cliente e a Prestadora de Serviço de Perfuração, além de questões de Segurança do Trabalho, Postura Pessoal e questões de Meio Ambiente.

Ao final da campanha, é entregue para o Cliente um Relatório Final de Atividades de Fiscalização que dispõe de informações a respeito das litologias perfuradas e sua respectiva descrição petrográfica, localização, metragem e profundidade dos furos, comportamento mecânico das rochas, entre outras informações sobre a rotina de trabalho.

Share on LinkedInShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário!